Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Caraguatatuba, São Paulo, Brazil
Deixar registrado aqui essa fase da minha vida. Difícil, talvez a pior, mas como tal já passou. Conheço meu inimigo, portanto nunca subestimo o Câncer. Esse mal é traiçoeiro, e como!!! Não valorizo a sua passagem muito menos o seu fantasma. Não deixo de viver um dia sequer, grata a Deus que me concebe, feliz por ser a mulher forte que sou. Ando com Fé, e bola pra frente. A vida não para e eu também não.

Translate

Total de visualizações de página

14 de janeiro de 2014

Pesquisa mostra que os brasileiros estão mal informados sobre o câncer.

 

Mais da metade dos entrevistados acha que é a doença é a que mais mata.

             
 
O tratamento do câncer mudou muito nos últimos anos e a doença é curável na maioria dos casos atualmente. Entretanto, uma pesquisa da Datafolha, em parceria com a Oncoguia, mostrou que a falta de informação sobre a doença ainda é grave.
Quase 60% da população acham que o câncer é a doença que mais mata no Brasil. Contudo, o brasileiro morre mais de doenças ligadas ao sistema circulatório, como infarto e derrame.
As palavras que primeiro vêm à cabeça dos pacientes diagnosticados com câncer são morte, sofrimento e dor. É uma doença grave, mas tratá-la como fantasma não ajuda a enfrentar o problema. A informação adequada é importante durante o tratamento e principalmente para a prevenção.
“O que preocupa é que quando você tem essa informação inadequada isso acaba interferindo no medo que você pode até ter de buscar uma informação correta. No medo de você aderir adequadamente aos exames ou até mesmo de você se aproximar ou não, de repente, de uma pessoa que está passando pelo câncer”, explica a presidente do Instituto Oncoguia Luciana Holtz.
Entre as perguntas da pesquisa, os entrevistados responderam que os tipos de câncer mais comuns são mama, próstata, útero e pele. Na verdade são: pele, próstata, mama, aparelho respiratório e de cólon e reto. Os dois últimos não foram nem citados na pesquisa.
O levantamento identificou mais uma falta de informação. Pouca gente relaciona obesidade e falta de exercício físico a fatores de risco para o câncer. O desconhecimento atinge pessoas de todas as idades e classes sociais.
A psicóloga Regina Maria Liberato teve câncer de mama, o engenheiro civil Roberto Gouveia de próstata e a empresária Luciana Panzetti Moliterno de ovário. O conhecimento foi essencial para que eles pudessem enfrentar a doença.
Em 2006, Regina enfrentou dois momentos difíceis: o divórcio em março e o câncer dois meses depois. Ela tratava de pacientes com câncer em seu consultório psicológico. Entre os pacientes estava Luciana. Roberto, que não se descuidava da saúde desde que o pai teve câncer, recebeu o diagnóstico bem no começo. “O médico disse que como eu acompanhava a situação com cuidado, eu estava no estágio inicial e a chance de sucesso era quase que total”, a reportagem completa está no endereço abaixo, contribuindo para desmistificar muita coisa.
 
http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2014/01/pesquisa-mostra-que-os-brasileiros-estao-mal-informados-sobre-o-cancer.html

5 comentários:

✿ chica disse...

Incrível ver que ainda estamos assim...bjs praianos tuuuuuuudo de bom,chica

Regina Rozenbaum disse...

Eiiii Wilma!
Tudo 2014? Pois é, creio que o câncer como outras doenças foi muito estigmatizada durante anos...meu pai que faleceu de ca nos pulmões em 1963 não falavam pra minha mãe o que ele tinha... era impronunciável! Faziam caras e bocas mas não pronunciavam nem o nome, era assim: "ele tá com aquela doença" (o que foi para ela uma mágoa q carregou por muitos anos) e pra te ser bem sincera, percebo isso até hj...mais que uma reserva em falar, em comunicar socialmente, como se fosse mesmo uma sentença de morte. Mas tenho fé que um dia o nível de informação seja mais ampliado e as pessoas percebam q vale a pena lutar!
Beijuuss estalados de novos

Cristina disse...

Wilma , eu assisti essa reportagem no Jornal Hoje, o câncer ainda tem muito estigma e basta vc falar que está com a doença para ver caras e bocas ou aquele olhar tipo: Ta com câncer coitada vai morrer. Há muito ainda que se fazer para as pessoas se informarem. Mas mudando de assunto como vc está? Saudades, se puder me envia um email. Fica com Deus. Ah! Fiz o Cerco de Jericó e levei vc comigo todos os dias viu, pedi, pedi por todas nós! Não me esqueço de vc viu minha amiga! Bjss em seu coração!

Jane Bernardo disse...

Olá Wilma, estou iniciando o processo do tratamento e gostei muito do seu blog. Gostaria de trocar idéias com vc. beijão

ONG ALERTA disse...

O ser humano e preconceituoso, beijo Lisette.

Postagens populares

Arquivo do blog

LEIA KARDEC

LEIA KARDEC

PARE UM POUCO E CONHEÇA ESSAS CRIANÇAS E ESSE TRABALHO, E TRANSFORME SUA VIDA E A VIDA DELAS TB..

PARE UM POUCO E CONHEÇA ESSAS CRIANÇAS E ESSE TRABALHO,  E TRANSFORME SUA VIDA  E A VIDA DELAS TB..
http://oquevivipelomundo.blogspot.com.br/

NÃO TENHA DÓ TENHA ATITUDE

NÃO TENHA DÓ TENHA ATITUDE
UM ANIMAL PRINCIPALMENTE DE RUA, SENTE FRIO, FOME, MEDO, SOLIDÃO, DOR. IGUAL A VOCE. PENSE NISSO... NÃO COMPRE UM ANIMAL ADOTE UM CÃO ABANDONADO, ELE LHE SERÁ ETERNAMENTE GRATO.

Minha lista de blogs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

DOE SANGUE

ASSOCIAÇÃO VIVA MELHOR APOIO A MULHERES MASTECTOMIZADAS

EXPOSIÇÃO EU PEITO