Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Caraguatatuba, São Paulo, Brazil
Deixar registrado aqui essa fase da minha vida. Difícil, talvez a pior, mas como tal já passou. Conheço meu inimigo, portanto nunca subestimo o Câncer. Esse mal é traiçoeiro, e como!!! Não valorizo a sua passagem muito menos o seu fantasma. Não deixo de viver um dia sequer, grata a Deus que me concebe, feliz por ser a mulher forte que sou. Ando com Fé, e bola pra frente. A vida não para e eu também não.

Translate

Total de visualizações de página

29 de julho de 2011

MAMILO NO CALCANHAR


Se com dois eu já tive um problemão, imagine ter três?
Dayane Costa Felipe, de 24 anos, é estudante e, desde pequena, sabia que era diferente das outras pessoas de Teixeiras, na Região da Zona da Mata, em Minas Gerais. Ela nasceu com um mamilo no calcanhar direito. “É o meu xodó. Eu nasci com isso e toda a minha família já acostumou. As pessoas se assustam quando explico o que é”, disse.
Ela diz que sempre soube que tinha um mamilo no pé, mas só foi confirmar a notícia em novembro do ano passado. “Quando eu fiquei grávida, o mamilo inchou e fui ao médico. Ele me confirmou que era um tecido mamário, mas que parecia que não tinha glândula”, falou.
Desde pequena, Dayane está acostumada ao susto das pessoas quando elas descobrem o que ela tem, mas explica que algumas amigas já tiveram inveja dela. “Quando era mais nova, minhas duas vizinhas desenhavam um mamilo igual ao meu”, explicou.
Segundo a estudante, a melhor amiga aprontou um escândalo quando descobriu que não se tratava de uma pinta. “Ela [melhor amiga] começou a gritar meio sem entender o que era perguntando o que é isso”, disse.
De acordo com ela, a pedicure ficou anos sem perceber que aquilo não era um calo. “Quando eu contei para ela [pedicure] que era um mamilo, ela começou a chamar várias pessoas para ver. Essa é a reação das maiorias das pessoas, mas estou acostumada”, falou.
Dayane conta que um médico perguntou por que ela ainda não havia retirado o mamilo do calcanhar, já que isso poderia ser feito. E ela respondeu “por enquanto não deu problema e não vou tirar. É muito sensível, mas nunca me atrapalhou. Realmente vira um xodó. É igualzinho a um peito mesmo”, falou.
Avaliação médica
De acordo com a mastologista do Hospital das Clínicas da UFMG, Soraia Zhouri, o caso da terceira mama em regiões inferiores, como o calcanhar, é raríssimo.
“Casos dos chamados mamilos supranumerários são normais, mas nessa localização é bem incomum. Geralmente eles seguem a linha mamária dos mamíferos que vai desde a axila e desce até a pélvis. Essa alteração fora da linha mamária pode ter sido ocasionada por um desgarre de alguma célula dessa linha que se alojou em uma área incomum do corpo”, explica.
A especialista afirma que casos nas axilas, no tórax e no abdômen são mais comuns, e muitos nem sabem que possuem a anomalia.
“Algumas pessoas passam a vida inteira pensando que é uma pinta e só percebem que é um mamilo no período de lactação e na gravidez, pois a área aumenta e pode produzir leite”, diz Zhouri.
Ainda segundo a médica, o principal desconforto relatado pelos pacientes é o estético e, por isso, muitos optam em fazer uma cirurgia de retirada. A especialista alerta que a terceira mama exige os mesmo cuidados que as outras. “Ela tem que ser olhada e avaliada porque é uma glândula mamária e pode, em casos raros, ter um tumor. Ela não é de todo inocente e não deve ser esquecida”, conclui.
Fonte: G1 - Edição Edgar Rocha

7 comentários:

Solange disse...

Olá Wilma, interessante a postagem.
Olha espero em breve nos encontrarmos....será um prazer, acho que teremos muito assuntos né? rsss
Beijos amiga e muito obrigada mesmo pelo carinho, me faz bem.
Sol

Marina da Silva disse...

Wilma,
É como disse a médica, estes "extranumerários" (e não apenas peito, mas dedos, dentes) acontecem! Mas tem que olhar direitinho, porque as vezes a pessoa vai achando que é um mamilo, fica com um xodó e o trem pode ser mesmo um bicho-de-pé! rsrsrs.
Abraço. Marina.

Vanessa_Oliveira disse...

interessante mesmo cmo disse a Sol.
Aprendi muitas coisas que não sabia.
Adorei a postagem
bjim ***

Cristina disse...

Wilma
Muito interessante a matéria. Eu tinha duas mamas extranumerárias, uma abaixo da mama esquerda, essa eu tirei quando tinha 19 anos e dentro era grande tinha até ductos mamários, e a outra ainda tenho quase perto do braço mas é bem pequena. E vc como está? Me manda notícias pelo email. Um grande abraço!

Karina - Frei-Sein disse...

Wilma amiga, Que interessante... Nosso corpo é tão singular!! Para isso a medicina precisa evoluir muito!! Costumo brincar que Deus é criativo demais!! Digo isso por experiencia própria de possuir um tumor raro também!!
Estava esses dias um pouquinho longe da Net, mas hoje vi teu e-mail e assim que der quero responde-lo...
Beijinhos para ti minha amiga querida!!

jvianei disse...

Caramba Wilma já pensou tem um cancer de mama no pé???????
Forte abraço amiga.
Jvianei

Jú Carelli disse...

Wilma querida!!!
Vivendo e aprendendo sempre...
Ótima postagem... eu nem imaginava que pudesse existir algo assim... adorei a explicação...
Beijos

Postagens populares

Arquivo do blog

LEIA KARDEC

LEIA KARDEC

PARE UM POUCO E CONHEÇA ESSAS CRIANÇAS E ESSE TRABALHO, E TRANSFORME SUA VIDA E A VIDA DELAS TB..

PARE UM POUCO E CONHEÇA ESSAS CRIANÇAS E ESSE TRABALHO,  E TRANSFORME SUA VIDA  E A VIDA DELAS TB..
http://oquevivipelomundo.blogspot.com.br/

NÃO TENHA DÓ TENHA ATITUDE

NÃO TENHA DÓ TENHA ATITUDE
UM ANIMAL PRINCIPALMENTE DE RUA, SENTE FRIO, FOME, MEDO, SOLIDÃO, DOR. IGUAL A VOCE. PENSE NISSO... NÃO COMPRE UM ANIMAL ADOTE UM CÃO ABANDONADO, ELE LHE SERÁ ETERNAMENTE GRATO.

Minha lista de blogs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

DOE SANGUE

ASSOCIAÇÃO VIVA MELHOR APOIO A MULHERES MASTECTOMIZADAS

EXPOSIÇÃO EU PEITO