Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Caraguatatuba, São Paulo, Brazil
Deixar registrado aqui essa fase da minha vida. Difícil, talvez a pior, mas como tal já passou. Conheço meu inimigo, portanto nunca subestimo o Câncer. Esse mal é traiçoeiro, e como!!! Não valorizo a sua passagem muito menos o seu fantasma. Não deixo de viver um dia sequer, grata a Deus que me concebe, feliz por ser a mulher forte que sou. Ando com Fé, e bola pra frente. A vida não para e eu também não.

Translate

Total de visualizações de página

6 de abril de 2011

MAESTRO ANDRÉ INFANTI


Na foto é o maestro André Infanti, um paulistano de 73 anos que mora em Santos. Nos anos 60, ele tinha um conservatório de música no Ipiranga. Deu aula para muitos músicos que se tornaram profissionais. Entre eles, o cantor Roberto Carlos, no tempo do RC Trio. Como Alencar, Infanti teve um sarcoma do retroperitônio. Em que ano? 1988.
Com todos os recursos que sua fortuna lhe proporcionou, José de Alencar viveu quatro anos desde a descoberta do sarcoma. Infanti viveu 24 anos. Sempre se tratou pelo SUS. Quando começou a sentir dores abdominais, os médicos que o atenderam em Santos acharam que ele tivesse gastrite. Quando Infanti foi finalmente levado para a sala de cirurgia, os médicos viram o sarcoma e decidiram não extraí-lo. Suturaram o abdome e decretaram que Infanti teria apenas um mês de vida.
Infanti foi parar no Hospital A.C. Camargo, em São Paulo. Foi operado pelo cirurgião Fernando Gentil, que morreu pouco tempo depois. O sarcoma voltou inúmeras vezes e, desde então, Infanti foi operado pelo cirurgião Ademar Lopes, que era assistente de Gentil.
Lopes decidiu tratar Infanti apenas com cirurgia. Até hoje, foram 27. Nada de quimioterapia ou qualquer outro recurso. “O sarcoma parece uma trepadeira. Vai tomando conta de tudo”, diz Infanti. “Na primeira cirurgia, foi possível retirar o tumor inteiro”, diz Ademar Lopes. “Mesmo quando o tumor é retirado completamente, ele volta em cerca de 60% dos casos. Quando o câncer está alojado muito perto da coluna, o cirurgião não pode extrair mais tecido para deixar uma boa margem de segurança. Por isso, o tumor volta.”
Infanti acompanhou a dor de Jose de Alencar de um ponto de vista peculiar. “Temos a mesma doença, via o sofrimento dele e pensava que sou um privilegiado. Digo para todo mundo que sempre fui muito bem atendido.
O SUS existe”, diz.
Em uma de suas internações, Infanti estava triste, sem vontade de sair da cama. A equipe queria que ele se levantasse. Alguém teve a ideia de chamar até o quarto os músicos que, por acaso, haviam feito uma apresentação no hospital. Os músicos fizeram fila indiana no corredor e chamaram Infanti na porta do quarto. “Era uma orquestra linda que me chamava para regê-la”, diz.“Regi a abertura de Aida, de Giuseppe Verdi. Aquilo me levantou.”
Com essa coluna estou querendo dizer que ser rico é ruim? Que bom mesmo é se tratar pelo SUS? Não. Estou apenas chamando a atenção para o fato de que coisas que repetimos como se fossem verdades absolutas podem ser mais complexas do que parecem. O sucesso do tratamento do câncer envolve múltiplas questões (características genéticas de cada paciente, capacidade individual de suportar determinadas medidas agressivas, acesso a drogas importantes, planejamento da cirurgia e da radioterapia etc). O sucesso depende, sempre, de difíceis decisões.
Boas e más decisões são tomadas o tempo todo em qualquer lugar.
Fonte.:  CRISTIANE SEGATTO

Repórter especial, faz parte da equipe da Revista  ÉPOCA desde o lançamento da revista, em 1998. Escreve sobre medicina há 15 anos e ganhou mais de 10 prêmios nacionais de jornalismo.

7 comentários:

Cristina disse...

Wilma
O câncer é uma doença bastante complicada, conheço pessoas que tiveram muito sucesso, outras não. Depende de muitas coisas mesmo, muitas. Mas se Deus quiser nós estamos no grupo de que estão curados. Obrigada de coração pelo email de aniversário, amei o poema. Vamos viver o hoje que é um presente de Deus não é? Um abraço amiga! Juntas sempre!

Angela Fonseca disse...

Nunca vi uma máxima se aplicar tanto como no caso do câncer: "cada caso é um caso". As variáveis são inúmeras, é uma doença individualizada mesmo. Na minha modesta opinião o mais importante é viver um dia de cada vez, agradecendo pela vida, pela saúde, pela família, pelos bons amigos, pelas bênçãos recebidas. Não sabemos nem onde, nem como, nem quando partiremos. O mais inteligente é viver e aproveitar todas as oportunidades. Quando chegar a hora, chegou e pronto. Importa é que valeu a pena. Beijinhos, Angela
http://noticiasdacozinha.blogspot.com

Karina - Frei-Sein disse...

Minha amiga eu também vivencio e sou prova viva de que o SUS quando bem "exercido" tudo que consta no papel como projeto de saúde é LINDO!!
Eu fui encaminhada para tratar o meu raro tumor pelo meu hospital particular para o Sus o Hospital das Clinicas pois somente lá eu teria a assistencia para esse tipo de tumor!!
Nada me faltou fiz duas cirurgias extremamente dificieis, vários exames, tratamentos carissimos, ano passado tive 10 internações e não tirei um só centavo do meu bolso e nem precisei esperar meses para minhas consultas onde sou muuuuiiittttooo bem tratada!!
Conforto? Os quartos onde ficava internada eram de 6 leitos, 1 único banheiro, não tinha televisão e nem ventilador (quanto menos ar condicionado) mas eu abri mão de todas essas regalias de hotel que existe em um particular, para estar viva hoje!!!
Devo muito á esse sistema!!! Que é e sempre foi muito humano comigo!!
E vc como está minha amiga?
BEIJOSSS...

ONG ALERTA disse...

Infelismente o cäncer bate em qualquer porta, espero que um dia se possa previnir a doença, beijo Lisette.

Cancer de Mama Mulher de Peito disse...

Concordo com você Karina.
Minha mãe hoje faz tratamento no HC e é super bem tratada, eu particularmente já fui operada, lá e senti uma diferença imensa.
O bem tem que ser comentado.

Vlademir Affonso Junior disse...

Nossa família sempre admirou a força do primo André Infanti. Até seu falecimento em 12 de Fevereiro de 2013, nunca se deixou abater. A música o mantinha vivo e com vontade de levar a arte para todos.
O André se foi, mas nos deixou o exemplo de dedicação e amor à vida.

Vlademir Affonso Junior disse...

Nossa família sempre admirou a força do primo André Infanti. Até seu falecimento em 12 de Fevereiro de 2013, nunca se deixou abater. A música o mantinha vivo e com vontade de levar a arte para todos.
O André se foi, mas nos deixou o exemplo de dedicação e amor à vida.

Postagens populares

Arquivo do blog

LEIA KARDEC

LEIA KARDEC

PARE UM POUCO E CONHEÇA ESSAS CRIANÇAS E ESSE TRABALHO, E TRANSFORME SUA VIDA E A VIDA DELAS TB..

PARE UM POUCO E CONHEÇA ESSAS CRIANÇAS E ESSE TRABALHO,  E TRANSFORME SUA VIDA  E A VIDA DELAS TB..
http://oquevivipelomundo.blogspot.com.br/

NÃO TENHA DÓ TENHA ATITUDE

NÃO TENHA DÓ TENHA ATITUDE
UM ANIMAL PRINCIPALMENTE DE RUA, SENTE FRIO, FOME, MEDO, SOLIDÃO, DOR. IGUAL A VOCE. PENSE NISSO... NÃO COMPRE UM ANIMAL ADOTE UM CÃO ABANDONADO, ELE LHE SERÁ ETERNAMENTE GRATO.

Minha lista de blogs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

DOE SANGUE

ASSOCIAÇÃO VIVA MELHOR APOIO A MULHERES MASTECTOMIZADAS

EXPOSIÇÃO EU PEITO